curso arte degenerada – a ofensiva nazista à arte moderna com Elisa Byington

encontros 04
data das aulas 03, 10, 17, 24 de novembro
dia da semana terças-feiras
horário 18h às 20h
valores Curso integral: R$ 500
Curso integral - estudante: R$ 270
Limpar

A exposição “Arte degenerada” (Entartete Kunst) em 1937 em Munique foi um marco na escalada repressiva da arte e da cultura moderna sob a ideologia nazista que identificou na criação artistica o melhor veiculo para imprimir a ideia de “pura raça alemã”. As celebradas obras de vanguarda – que haviam reivindicado a autonomia da arte em relação à realidade – são retiradas dos museus, confiscadas das coleções, destruídas, e seus artistas são perseguidos. Importante situar a questão historicamente para percebermos a complexidade do uso da arte pelos regimes autoritários. Examinaremos o Expressionismo, Fauvismo, Futurismo, Cubismo, Suprematismo, Construtivismo, como também a “ressaca” dos artistas no entre Guerras (Retour à l’ordre de Jean Cocteau) e a revalorização do neoclassicismo. Um exemplo: como pintava Picasso na decada de ’20?

 

 

Elisa Byington
É  brasileira e italiana, pós-doutora em Historia da arte, critica e curadora.
Publicou livros, ensaios e artigos sobre artistas e temas da arte contemporânea como também sobre a arte do Renascimento e do Barroco italiano. Como curadora independente, realiza regularmente exposições e catálogos de artistas contemporâneos brasileiros e italianos, no Brasil e na Italia. Realizou também a exposição Giorgio Vasari, a invenção do artista moderno comemorativa dos 500 anos do pintor e primeiro historiador da arte; Gianni Ratto – 100 anos em 2017; Rafael e a definição da beleza. Da Divina Proporção à ‘graça”, em 2018