cursos

Visita guiada à exposição Hudinilson Jr: Explícito na Pinacoteca com Rafael Vogt Maia

A exposição Hudinilson Jr.: Explícito, que acontece na Estação Pinacoteca com curadoria de Ana Maria Maia apresenta um recorte que propõe elucidar, de maneira panorâmica, aspectos da trajetória desse “artista total”, falecido em 2013 aos 56 anos, de modo a privilegiar o entendimento da relação de sua prática artística com o museu e com a cidade.

A exposição reúne fotografias, xilogravuras, desenhos, documentos, cadernos, objetos e trabalhos em xerografia. Entre os últimos consta uma de suas séries mais conhecidas, Exercício de me ver (1980-1984), que marca seu pioneirismo, no início dos anos 1980, no uso da xerox como suporte artístico no Brasil.

Segundo a curadora, é essa vontade pública que parece definir a trajetória do paulistano. “Ainda que íntima e particular, sempre calcada nas experiências pessoais, sua obra se prestou a testar os efeitos de se estar exposto, sujeito às relações e disputas de um repertório comum”, ela reflete. O museu e a cidade, portanto, foram duas instâncias da vida pública com as quais o artista se engajou. Esse interesse consta nos projetos que desenvolveu no decorrer de mais de três décadas de carreira.

Rafael Vogt Maia

crítico de arte, dramaturgo e músico. Graduado em Linguística, mestre e doutor em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP, foi pesquisador convidado na Yale School of Drama. Desde 2001, ministra palestras sobre arte e cultura contemporânea brasileira. Foi professor de teoria no bacharelado em Artes Visuais da Faculdade Santa Marcelina, trabalhou na Fundação Bienal de São Paulo e no jornal Folha de São Paulo. Integrou o Círculo de Dramaturgia do CPT de Antunes Filho, foi mentor no 2011 Yale Playwrights Festival, na Yale University, e apresentou o texto “The False Beginners”, no Movement Research em Nova York, em 2014.

10h30 às 12h | quinta-feira

data a definir

R$ 170
R$ 170