cursos

4 artistas incontornáveis juntos em Veneza conversa com Patricia Wagner

início em 15/08

Além da grandiosidade da Bienal,  Veneza atrai uma série de mostras paralelas que acompanham a mostra principal em densidade e relevância. Neste ano, quatro exposições monográficas se destacam no intenso panorâma das artes na cidade. No Palazzo Grassi, Luc Tuymans, artista belga considerado um dos mais influentes pintores de sua geração no cenário internacional, apresenta a exposição La Pelle. Seu trabalho lida com questões que conectam passado e história recente por meio de imagens criadas a partir de múltiplas fontes: como jornal, televisão ou internet. A Academia de Belas Artes, realiza pela primeira vez uma mostra de um artista vivo, e abre esse precedente para uma grande retrospectiva da obra de George Baselitz; pintor, desenhista, gravurista e escultor alemão. Na Fondazione Prada e na Fondazione Giorgio Cini, dois expoentes da Arte Povera italiana, um dos movimentos mais marcantes do pós-guerra: Jannis Kounellis (1936-2017) e Alberto Burri (1915-1995). Na Fundação Prada, mais de 60 trabalhos reunidos de Kounellis apresentam um panorama da grandiosidade desse artista grego que tendo desenvolvido uma rica gama de linguagens fez uso de materiais orgânicos e inorgânicos, transformando sua prática em uma experiência cada vez mais corpórea e sensorial. Já Alberto Burri, afastando-se da abstração gestual do pós-guerra, desbotou os limites entre a pintura e a escultura em relevo, redefinindo em uma linguagem própria sua produção monocromática. 

Patricia Wagner

Patricia Wagner é graduada em Comunicação Social pela PUC-RJ e mestre em Poéticas Visuais pela ECA-USP. Atua como professora e curadora independente, desenvolvendo projetos com ênfase na produção contemporânea de artistas brasileiros e internacionais. Realizou exposições no Rio e em São Paulo.

01 encontro | 12h às 14h | quinta-feira

15 de agosto

R$ 200
R$ 200