cursos

Arquitetura Japonesa: Passado & Presente curso com Gabriel Kogan

início em 21/10

Curso em quatro encontros sobre arquitetura japonesa apresentado por Gabriel Kogan. As aulas debaterão a produção arquitetônica japonesa moderna e contemporânea a partir de eixos temáticos fundamentais, estabelecendo relações entre passado, presente e futuro.

Os arquitetos abordados incluem Kenzo Tange, Kiyonori Kikutake, Kisho Kurokawa, Kazuo Shinohara, Tadao Ando, Toyo Ito, Kazuyo Sejima, Ryūe Nishizawa e Sou Fujimoto. O curso mostrará em detalhes obras e projetos, por meio da apresentação de amplo material audio-visual, além textos teóricos de arquitetos e críticos contemporâneos.

21/10 – Aula 1 . Tradição. A cerimônia do chá, Villa Katsura, Wabi Sabi e a beleza da imperfeição; as cerâmicas tradicionais; projetos e textos de Kazuo Shinohara; Sky House (Kiyonori Kikutake).
24/10 – Aula 2 . Impermanência. Templo de Ise; A noção de patrimônio no Japão. Guerras, terremotos e tsunamis. Primeiros projetos de Kenzo Tange. O embate entre o Jomon e Yayoi O movimento Metabolista e o Homo Movens; o Nagakin Capsule Tower (Kisho Kurokawa); Expo Osaka 70.
28/10 – Aula 3 . Luto e modernidade. White U, Silver Hut, Pao, Mediateca de Sendai, Tama Art University Library (Toyo Ito); primeiros projetos de Kazuo Sejima.
31/10 – Aula 4 . Interiores. A casa da Guerrilha Urbana e a Azuma House (Tadao Ando); Kazuyo Sejima (House in a Plum Grove); Ryūe Nishizawa (Moriyama House). Teshima Art Museum (Ryūe Nishizawa)

GABRIEL KOGAN, Arquiteto e crítico, formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) em 2009. Palestrante convidado na Politécnico de Milão (POLIMI, Campus Mantova) entre 2015 e 2018 e na Escola da Cidade (desde 2018). Oferece cursos livres no MASP e MuBE. Colaborou com a Folha de S.Paulo, Revista Bamboo, AU e as japonesas A+U e GA House. Em 2013, apresentou mestrado no UNESCO-IHE nos Países Baixos. Entre 2007 e 2015, trabalhou como arquiteto no Studio MK27. Participou no anteprojeto do Museu de Minas e Metal de Paulo Mendes da Rocha em 2006 e da organização do Arte/Cidade de Nelson Brissac em 2005. Em 2015, fundou o instituto CENTRO Pesquisas Urbanas e edita a Revista Centro (http://revistacentro.org). Integra o juri do Troféu APCA, Associação Paulista de Críticos de Arte (desde 2016).

04 encontros | 19h às 21h30 | segundas e quintas-feiras

21, 24, 28 e 31 de outubro

R$ 420
R$ 310 valor especial para estudantes.
Limpar